Uma aplicação interessante de uma função anônima e auto executável

</head>
<body>
<script type="text/javascript">
	function load_script( head, path ){
		var script = document.createElement('script'); script.src = path;
		head.appendChild( script );
	}
	(function( head ){
		load_script( head, 'http://ajax.googleapis.com/ajax/libs/jquery/1.6.1/jquery.min.js' );
		load_script( head, 'js/scripts.js' );
	})( document.getElementsByTagName('head')[0] );
</script>

Note que faço 2 chamadas à função load_script, logo primeiro crio a tag script para o jQuery, e depois crio uma tag script para um arquivo scripts.js local.

Se o visitante estiver com suporte a javascript desabilitado no navegador, ele não irá baixar o script desnecessariamente, pois usamos a própria linguagem para chamar os demais scripts.

Pontos importantes a notar, é que essa tag script deve ser posicionada após o fechamento da tag </head>, assim esse elemento já existe no DOM, e a nossa function anônima pode usá-lo.

Passo como argumento para a function autoexecutável, o objeto head, então, não importa qntos scripts eu tenha que incluir, só procuro o objeto head uma única vez no DOM.

A função load_script() foi criada para reaproveitarmos a rotina.